Nota de solidariedade ao Cotuca e repúdio à discriminação

No dia 19 de setembro, quarta-feira, tomamos conhecimento da ocorrência de um caso de discriminação racista e homofóbica contra um professor do Colégio Técnico de Campinas (Cotuca), nossa unidade irmã na Unicamp. A comunidade do Cotil vem por meio desta manifestar seu repúdio e indignação com o fato ocorrido e se somar aos muitos que manifestaram solidariedade ao professor e ao colégio, endossando a luta cotidiana contra todas as formas de discriminação.

Esse infeliz fato ocorreu na mesma semana em que foram exibidos nos grandes meios de comunicação outros casos de violência e discriminação contra professores do ensino básico. A violência física tem gerado, há anos, incidentes negativos, mas a violência simbólica e verbal, quase sempre mais sutil e velada, tem emergido de forma explícita num contexto de polarização política e manifestações de ódio de classe, gênero e raça.

É papel também da escola educar para a vida, não apenas para que as futuras gerações encontrem o seu espaço no mundo competitivo do mercado, mas também, e sobretudo, para que impulsionem um mundo melhor e livre de diferenciações e segregações. Portanto, frente ao ódio e à ignorância, devemos apresentar o amor, a solidariedade e, acima de tudo, a reflexão crítica, pois a escola é o local privilegiado do diálogo.

 

Professores, Funcionários e alunos do Colégio Técnico de Limeira – COTIL/UNICAMP